A Joia e Bijuteria Certa para Cada Corpo

Pulseirinha dourada

Encontrados com os mais diversificados tipos, cores, formas e tamanhos, as joias e as bijuterias figuram entre os acessórios mais essenciais na hora de se compor o guarda-roupa feminino. Seja dos mais acessíveis financeiramente seja dos mais caros e genuínos, fato é que brincos, colares e anéis são indispensáveis para a aparência da mulher. Desse modo, torna-se essencial escolher a sua bijuteria de forma adequada ao seu tipo físico, voltando os olhares ao que você tem de melhor, não é mesmo? Para isso, seguem algumas dicas básicas de como combinar o acessório perfeito para cada tipo de corpo:

Entre as regras gerais, não se esqueça: ao usar colares e gargantilhas, deixe-as sempre adequadas ao tamanho e formato do decote de sua roupa. Use correntes longas para disfarçar visualmente os quilos a mais ou a baixa estatura, sempre com cuidado para não ultrapassar a altura da cintura, pois, nesse caso, o efeito é contrário;

Para mulheres com muito busto: prefira os colares próximos ao pescoço, do tipo gargantilha, opte pelas pérolas e correntes mais alongadas. Evite cordões que terminam marcando embaixo ou acima dos seios;

Para mulheres com seios menores: escolha colares mais destacados e volumosos que direcionem a atenção dos olhos para o seu pescoço. Fuja dos acessórios compridos que ultrapassem a medida da clavícula;

Para pessoas de ombros largos: prefira colares que formem um a espécie de linha central maia alongada que criam uma atenção maior para outras partes de seu corpo, como a cintura. Criando visualmente um equilíbrio entre a parte de cima mais e a parte de baixo. Exclua os colares muito curtos ou próximos ao pescoço, como é o caso das gargantilhas;

Para pessoas com ombros menores ou estreitos: opte por colares delicados e com pouco volume, do tipo pingente ou correntes finas com acessórios menores. Não use maxi colares, volumosos ou com elementos pendurados, isso dará desproporcionalidade a seu visual;

Para pessoas com o pescoço fino: escolha modelos de colares mais curtos. Fuja dos pingentes mais compridos e das bijuterias em formato de triângulo invertido. Já para as com pescoço grosso, é bom escolher pingentes mais assimétricos, verticais e correntes médias. Não escolha pingentes delicadas ou correntes mais curtas. Ficam as dicas!

Comentários